Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 7 de setembro de 2010

sábado, 10 de abril de 2010

"O NOVO"

"O novo incomoda.
Por que?
Porque desafia.
Mas, queiram ou não, o novo sempre vem.
E, para nossa felicidade, o novo sempre vence.
E, quando o novo vence,
a máquina do mundo gira melhor.
Novos projetos deixam as tristezas
numa agenda que não se abre mais.
Novas pessoas surgem para nos dar as mãos.
Novos passos exigem de nós coragem.
O novo é belo porque nos muda,
nos leva a novas estações.
O novo nos torna pessoas melhores,
porque nos torna novas pessoas.
O novo é lindo, assim como os sonhos.
O novo não envelhece!!!!"

... e o novo em minha vida tem sido essa experiência de voltar à escola, depois de tantos anos. Mas agora é diferente. Vou por vontade própria, com o propósito de sair de lá alguém melhora do que já sou!!! Que DEUS me proteja e me dê a cada dia saúde e alegria, assim conseguirei!!!!

quinta-feira, 25 de março de 2010

Só dê ouvidos a quem te ama......

"Opiniões alheias, se não fundamentadas no amor, podem representar perigo.
Tem gente que vive dando palpite na vida dos outros.
O faz porque não é capaz de viver bem a sua própria vida.
É especialista em receitas mágicas de felicidade, de realização, mas quando precisa fazer a receita dar certo na sua própria história, fracassa.
Tem gente que gosta de fazer a vida alheia a pauta principal de seus assuntos. Tem solução para todos os problemas da humanidade, menos para os seus. Dá conselhos, propõe soluções, articula, multiplica, subtrai, faz de tudo para que o outro faça o que ele quer. Só dê ouvidos a quem te ama, repito.
Cuidado com as acusações de quem não te conhece.
Não coloque sua atenção em frases que te acusam injustamente. Há muitos que vão feridos pela vida porque não souberam esquecer os insultos maldosos.
Prenderam a atenção nas palavras agressivas e acreditaram no conteúdo mentiroso delas.Há muitos que carregam o fardo permanente da irrealização porque não se tornaram capazes de esquecer a palavra maldita, o insulto agressor.
Por isso repito mais uma vez: só dê ouvidos a quem te ama.........
Não se ocupe demais com as opiniões de pessoas estranhas.
Só a cumplicidade e conhecimento mútuo pode autorizar alguém a dizer alguma coisa a respeito do outro.
Ando pensando no poder das palavras. Há palavras que bendizem, outras que maldizem. Descubro cada vez mais que Jesus era especialista em palavras benditas. Quero ser também. Além de bendizer com a palavra, ELE também era capaz de fazer esquecer a palavra que amaldiçoou. Evangelizar consiste em fazer o outro esquecer o que nele não presta, e que a palavra maldita insiste em lembrar.
Quero viver para fazer esquecer... Queira também. Nem sempre eu consigo, mas eu não desisto. Não desista também.........
Há mais beleza em construir que destruir.
Então, só dê ouvidos a quem te ama!!!!! Tudo mais é palavra perdida, sem alvo e sem motivo santo. Só mais uma coisa: não te preocupes tanto com o que acham de ti. ... quem geralmente acha não achou nem sabe ver a beleza dos avessos que nem sempre tu revelas. O que te salva não é o que os outros andam achando, mas é o que Deus sabe a teu respeito."

terça-feira, 23 de março de 2010

" Que a felicidade, não dependa do tempo, nem da paisagem, nem da sorte, nem do dinheiro.
Que ela possa vir com toda simplicidade, de dentro para fora, de cada um para todos.
Que as pessoas saibam falar, calar, e acima de tudo ouvir.
Que tenham amor ou então sintam falta de não tê-lo.
Que tenham um ideal e medo de perdê-lo.
Que amem ao próximo e respeitem sua dor, para que tenhamos certeza de que viver vale a pena!!!

segunda-feira, 22 de março de 2010






"Borboleta parece flor que o vento tirou pra dançar, flor parece a gente pois somos semente do que ainda virá ...


Descobrir o verdadeiro sentido das coisas é querer saber demais.


Sonho parece verdade quando a gente esquece de acordar, o dia parece metade quando a gente acorda e esquece de levantar !!!!"

domingo, 21 de março de 2010

Sábado!!!!!!!!!!!!!!!!


Como tantos, foi mais um sábado daqueles!!! Maravilhosos!!! A viagem até o sítio é bem longa, dizem as crianças......mas depois de estar lá, vemos que vale a pena. E ver a alegria , descontração e satisfação do Vilia, não tem preço.
Estávamos quase todos lá, "Família, cachorro, gato e galinha....", e dessa vez foi diferente... a Silvana estava ausente, e mesmo com a desaprovação da Tia Mércia por isso, fizemos um mutirão na cozinha prá fazer o almoço, e que almoço!!! Valeu a pena!!!
Inicialmente, era só arroz com suã...........e alguém disse que seria pouco, pois a Tia Bê chegou com o namorado, Marco Túlio e Drika, Kaylan, Jerusa, Gú, Eu, Bebeto e as crianças, minha mãe e JR, com tira gosto que não pode faltar!
Então chega o Vilia com uma bacia de carne prá churrasco, e mais carne prá cozinhar, uns 2 k de barrigada e caixa gelada de cerveja. Ah,..... e o Marco Túlio trouxe um peixe enoooorme, prá fritar (delicioso por sinal) .Estava pronta a festa. Acenderam então o fogão de lenha e... vamo que vamo........cozinha o feijão prá fazer aquele tropeiro de feijão preto (nunca ninguém fez igual!), e a cerveja e conversa boa, e criança correndo e cachorro prá cá e prá lá. Foi então um dia perfeito.................aquele cantinho no Córrego do Moinho tem seus encantos e muita paz, que faz a gente sempre querer mais. Então, até a próxima!!!!

quinta-feira, 18 de março de 2010

SE..........




"Se eu pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos. A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo afora... Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem. A capacidade de escolher novos rumos. Deixaria para você, se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável : Além do pão, o trabalho. Além do trabalho, a ação. E, quando tudo mais faltasse, um segredo: O de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída."


Mahatma Gandhi

quarta-feira, 17 de março de 2010

ORAÇÃO QUE ESQUECI!!

SENHOR,
PROTEJA AS NOSSAS DÚVIDAS, PORQUE A DÚVIDA É UMA MANEIRA DE REZAR. É ELA QUE NOS FAZ CRESCER, PORQUE NOS OBRIGA A OLHAR SEM MEDO PARA AS MUITAS RESPOSTAS DE UMA MESMA PERGUNTA.
E PARA QUE ISSO SEJA POSSÍVEL, SENHOR, PROTEJA AS NOSSAS DECISÕES, PORQUE A DECISÃO É UMA MANEIRA DE REZAR. DAI-NOS CORAGEM PARA, DEPOIS DA DÚVIDA SERMOS CAPAZES DE ESCOLHER ENTRE UM CAMINHO E OUTRO.
QUE O NOSSO SIM SEJA SEMPRE UM SIM, E QUE NOSSO NÃO SEJA SEMPRE UM NÃO. QUE UMA VEZ ESCOLHIDO O CAMINHO, JAMAIS OLHEMOS PARA TRÁS, NEM DEIXEMOS QUE NOSSA ALMA SEJA CORROÍDA PELO REMORSO.
QUE POSSAMOS, ATRAVÉS DO TRABALHO E DA AÇÃO, COMPARTILHAR UM POUCO DO AMOR QUE RECEBEMOS.
E PARA QUE TUDO ISSO SEJA POSSÍVEL, SENHOR DAI-NOS SEMPRE ENTUSIASMO, PORQUE O ENTUSIASMO É QUE NOS LIGA AOS CÉUS E À TERRA, AOS HOMENS E ÀS CRIANÇAS, E NOS DIZ QUE TUDO É POSSÍVEL, DESDE QUE ESTEJAMOS TOTALMENTE COMPROMETIDOS COM O QUE FAZEMOS. E PARA QUE ISTO SEJA POSSÍVEL, SENHOR ....
PROTEJA-NOS, PORQUE A VIDA É A ÚNICA MANEIRA QUE TEMOS PARA MANIFESTAR O TEU MILAGRE. E ISTO SÓ É POSSÍVEL SE TIVERMOS "AMOR".
PORTANTO, NUNCA NOS DEIXE EM SOLIDÃO.
DAI-NOS SEMPRE A TUA COMPANHIA, E A COMPANHIA DE HOMENS E MULHERES QUE TÊM DÚVIDAS, AGEM, SONHAM, SE ENTUSIASMAM, E VIVEM COMO SE CADA DIA FOSSE TOTALMENTE DEDICADO À TUA GLÓRIA. AMÉM !

terça-feira, 16 de março de 2010

Filhos!!!!


Uma mulher que carregava o filho nos braços disse: "Fala-nos dos filhos. "E ele falou: Vossos filhos não são vossos filhos.

São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.

Vêm através de vós, mas não são de vós.

E embora vivam convosco, não vos pertencem. Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos. Porque eles têm seus próprios pensamentos. Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas. Pois suas almas moram na mansão do amanhã, que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho. Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós, porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados. Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas. O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força, para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe. Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria; pois assim como ele ama a flecha que voa; ama também o arco que permanece estável.
de............GIBRAN K.



Adoro esse poema!!!!, e somente hoje, que sou mãe, começo a entender!

Ele me dita uma conscientização necessária para uma relação pais e filhos, ao menos saudável. Essa relação é uma linha entre permissividades e superproteção; que se o equilíbrio não é encontrado, a linha da vida se apresenta tortuosa. Até vejo uma enorme semelhança entre o texto e minha própria linha de vida...............!
Pais......... vamos permitir que nossos filhos cresçam, bem lentamente, sem atropelos de fases. E pedir a eles sempre que sejam compreensivos com seus pais, pois o "não" hoje escutado, refletirá em milhares de " sim" que vida lhe trará amanhã.



P.S.: ... e quem quiser ajudar, por favor, me mande um manual, de como ser uma mãe exemplar!!!!!

Felicidade!!!!

"Felicidade é uma caixinha que insistimos em guardar escondido para um dia usarmos. Todos os dias acordamos pertinho desta caixa, mas com nossos sonhos mais loucos vamos guardando a caixinha nos lugares mais altos, cada vez mais longe de nossas mãos.
Algumas pessoas andam com essa caixinha nas mãos diariamente e quando encontram o primeiro obstáculo amassam-na com reclamações e choro de quem nem ao menos tentou lutar.
Outras pessoas carregam a caixinha da felicidade na bolsa, usam como “arma”. Na empresa, na escola e na rua com os amigos, descarregam-na mostrando seu melhor sorriso, mas quando chegam em casa, na hora do convívio com sua família guardam a caixinha e fecham a cara, o mau-humor é a sua marca registrada no lar.
Existem pessoas que carregam a sua caixinha de felicidade e nem sabem que a possuem, são os verdadeiros amigos, a pessoa amada, filhos, ou o emprego do qual elas não se cansam de reclamar. Só percebem que possuíam a caixinha da felicidade quando a perdem, quando conseguem afastar todos da sua vida porque passaram o tempo todo correndo atrás do “ouro dos tolos”.
E tem aqueles que buscam encher a sua caixinha com um monte de tranqueiras numa corrida desesperada para encontrar em algum bem material a sua paz. Essas pessoas colocam na caixinha carros de luxo, apartamentos que nunca vão utilizar por completo, casas e mais casas que nunca vão morar, bebidas caríssimas, roupas que valem 500 cestas básicas, anéis e colares que nem cabem na caixinha. Acabam indo para o “caixão” sem poder levar nada de bom, nada de eterno…
E você? Onde você guarda a sua caixinha da felicidade? Ela anda sempre com você, ou você a coloca sempre nos lugares mais distantes? Felicidade para você é viver este dia ou somente quando possuir aquela casa,aquele carro, aquela pessoa, aquele filho, aquele…, aquela, isso, aquilo.
Aprenda que a felicidade é uma caixinha que está onde você quiser levar,use-a diariamente, seja educado, evite reclamações, ouça mais as pessoas,preocupe-se um pouco com o mundo a sua volta,descubra que todos tem problemas e as vezes bem maiores que o seu,esforce-se mais, lute um,pouco mais,não desista, não permita que algo ou alguém roube a sua paz.
A felicidade é uma caixinha que você pode levar para onde quiser, e se eu fosse você, não à largaria por nada deste mundo. Pense nisso!"

segunda-feira, 15 de março de 2010

SAUDADES DA VÓ STELA...

"Eu ainda acordo às vezes pensando: é, vou tomar café na casa da Vó Stela...........e por um instante paro, e sinto aquele vazio. Acorda , Carolina, penso e digo a mim mesma!
A Vó agora é uma saudade, grande, gostosa e doída...... Quantas e quantas vezes me peguei pensando, ah, vou ali na casa da Vó, como fazia diariamente, várias vezes num dia só.
Ela era meu ponto de referência, meu porto seguro......ela, a casa , enfim, aquilo tudo que existiu ali era minha vida. E às vezes ainda acho que é!!!! Uma vida inteira e ela sempre pronta prá mim. E prá todos!!!!! Pronta, a ouvir, a dar e a aconselhar. A fazer aquela comida gostosa, a contar seus casos, repetidos sempre por toda a sua existência. Casos de Gouveia, casos da Bivó, do Vô Zé, da loja, do armazém, e eram tantos e tantos......
Tinha uma tolerância invejável. Era avó, mãe, amiga, e minha super-heroína!!!!! Hoje , apesar da saudade e do vazio que existe, agradeço sempre a DEUS por fazer a minha Vó Stela, ser a estrela que brilhou em minha vida. E aonde quer que esteja, sei que ela estã me protegendo, me abençoando e me amando. Te amo Vó, te amarei sempre!!!!!

Quem sou eu?!?!


Sou forte,
fraca,
generosa,
egoísta,
angustiada,
perigosa,
infantil,
astuta,
aflita,
serena,
indecorosa,
inconstante,
persistente,
sensata e corajosa,
como é toda mulher,
poderia ter respondido,
mas não lhe dei essa colher!
Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais. Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta. Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor. Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso. Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes. Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais. Que o outro sinta quanto me dóia idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida. Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize. Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire. Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso. Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher.

* Que.....

Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais. Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta. Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor. Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso. Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes. Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais. Que o outro sinta quanto me dóia idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida. Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize. Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire. Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso. Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher.

O Soneto do AMIGO

Enfim, depois de tanto erro passado Tantas retaliações, tanto perigo Eis que ressurge noutro o velho amigo Nunca perdido, sempre reencontrado.É bom sentá-lo novamente ao lado Com olhos que contêm o olhar antigo Sempre comigo um pouco atribulado E como sempre singular comigo.Um bicho igual a mim, simples e humano Sabendo se mover e comover E a disfarçar com o meu próprio engano.O amigo: um ser que a vida não explicaQue só se vai ao ver outro nascerE o espelho de minha alma multiplica...

Vinicius de Moraes

Música prá aquecer o coração!!!!

http://www.youtube.com/watch?v=oX2tbUm5Iig


"Tô com saudade, saudade de um irmão que está distante, fora do alcance dos meus braços, para reconfortá-lo com meus carinhos, simplesmente em fazê-lo entender que meu amor por ele é imenso, e que tudo isso vai passar......... eu simplesmente poderia abraçá-lo agora e dizer tudo isso num afago.....................querido, quantas saudades sinto de você!!! Tenha daqui agora, todo meu amor e carinho, e que minhas energias positivas cheguem a você com a mesma intensidade do meu amor!!!!!"

domingo, 14 de março de 2010

A DOR QUE DÓI MAIS............
Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância.Saudade do pai, que mesmo perto, às vezes é distante!Saudade do gosto do iogurte de limão que não se encontra mais. Saudade da Vó que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas. Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.

sábado, 13 de março de 2010



" Não entendo. Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender. Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras. Sinto que sou muito mais completa quando não entendo. Não entender, do modo como falo, é um dom. Não entender, mas não como um simples de espírito. O bom é ser inteligente e não entender. É uma benção estranha, como ter loucura sem ser doida. É um desinteresse manso, é uma doçura de burrice. Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco. Não demais: mas pelo menos entender que não entendo. CL."